"Se Dória conseguir viabilizar candidatura surgirá como líder natural do PSDB", avalia Dominium

Chapa única para contrapor polarização Lula-Bolsonaro deve sair em 18 de maio

Brasília, 19/04/2022

Se o pré-candidato tucano à Presidência da República, João Dória, conseguir enfrentar as disputas internas do PSDB e viabilizar a própria candidatura surgirá naturalmente como nova liderança da legenda. A avaliação é do Diretor da Dominium, Leandro Gabiati, feita ao Correiro Braziliense. Em entrevista ao repórter Vinicius Doria, o doutor em Ciências Políticas afirmou que o PSDB sempre teve dificuldade de se unir em torno de nomes para o Palácio do Planalto desde o fim dos oito anos de governo de Fernando Henrique Cardoso. 

“O que está em jogo é o controle do partido”, disse Gabiati se referindo à divisão dentro do ninho tucano, sobretudo após a saída do presidente nacional da legenda, Bruno Araújo (SP), da coordenação da campanha de Dória, por decisão do pré-candidato tucano. À reportagem, citou também exemplos dos pleitos de 2002 e 2010, quando o atual senador José Serra (SP) enfrentou Lula e Dilma Rousseff, respectivamente, e em 2006, quando Geraldo Alckmin não impediu a reeleição de Lula.                   

“Em 2018, com Alckmin, novamente o PSDB chegou dividido e sem compromisso com a candidatura presidencial. O único que conseguiu unir o partido foi Aécio Neves (MG), em 2014, diante do desgaste do PT e da Perspectiva de vitória sobre Dilma.”, disse.  

No próximo dia 18 de maio, as cúpulas do PSDB, União Brasil, MDB e Cidadania devem anunciar a chapa para tentar se contrapor à polarização Lula-Bolsonaro nas eleições de outubro.

Confira a análise completa da Dominium no Correio Braziliense: https://bit.ly/3vuYKtt

Fale
Conosco

[caldera_form id="CF617f16b84d6c3"]
©2021 Dominium