Dominium antecipa para O Antagonista as articulações políticas na formação da Esplanada

Perfis ministeriais mais políticos devem atuar para simplificação tributária e negociação de reformas econômicas

Brasília, 16/01/2023

A Dominium, consultoria especializada em relações governamentais e institucionais e public affairs, antecipou ao programa Meio Dia em Brasília, de O Antagonista, as articulações políticas para a formação ministerial do atual governo. À jornalista Kíssila Vasconcelos, o diretor da Dominium, Leandro Gabiati, avaliou que o novo governo tem crédito e necessidade para aprovar uma reforma tributária devido à necessidade de recursos orçamentários para viabilizar as políticas públicas previstas pela administração de Luiz Inácio Lula da Silva.

“Tributação de lucros e dividendos é uma questão que é obrigatória de entrar na discussão”, disse Gabiati. Na avaliação do doutor em ciência política, o novo governo terá nomes políticos, na equipe econômica, com peso e experiência para fazer uma reforma avançar. “Esse grupo mais político vai ser obrigado a entrar em campo para simplificar a tributação do setor produtivo e aumentar também a arrecadação”, explicou. Os debates da reforma tributária estão, segundo Gabiati, amadurecidos. “Esse capital político deve ser aproveitado. Se a lua de mel entre governo, Congresso e sociedade se encurta, deve-se aproveitar o início de governo para colocar no trilho as prioridades do governo, como a reforma tributária”, explicou.

Para o deputado federal General Peternelli (União-SP) – que também participou da conversa – os debates internos no governo federal sobre o Programa de Parceria de Investimento (PPI) indicam sinalização positiva à iniciativa privada.

Assista a íntegra de nossas análises na entrevista ao Meio Dia em Brasília de O Antagonista: https://bit.ly/3WeDNOH

©2021 Dominium