G7 reforça compromisso com sustentabilidade fiscal e de preços

Brasil participa pela primeira vez do encontro e sinaliza para ajustes em marcos regulatórios macroeconômicos

Agência Dominium | Brasília, 15/05/2023

O encontro dos ministros de finanças e dos presidentes dos bancos centrais do G7 – formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido – em Niigata (Japão), reforçou o compromisso das instituições financeiras globais com a sustentabilidade fiscal e segurança e resiliência do sistema. Em comunicado oficial, os participantes fizeram conclusões sobre liquidez dos bancos e capital disponível para a sustentabilidade e equilíbrio das economias.

Para o analista sênior da Dominium Consultoria, Gustavo Bernard, a participação inédita do Brasil no fórum foi uma sinalização internacional importante do Brasil no G7. “Ficou evidente a preocupação do Brasil sobre a necessidade de apoio e recuperação econômica da Argentina, por exemplo, e seus efeitos regionais e no Mercosul”, disse. De acordo com o especialista, a posição do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, sobre a necessidade de um marco fiscal sustentável e de reformas estruturantes, no Brasil, como a tributária, convergem para as expectativas do G7 em relação aos rumos macroeconômicos do globo.

Nesta semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva também viaja ao Japão para tratar de segurança internacional e do impacto da guerra da Ucrânia na produção de alimentos.

©2021 Dominium